Press "Enter" to skip to content

Sofomania: Você conhece alguém assim?

Você já viu alguém opinando ou comentando sobre um assunto que não domina e não aceitando qualquer opinião contrária à dela? Essa pessoa está constantemente calando pessoas com a sua própria opinião e fica chateada ou com raiva quando alguém tenta refutar ela? Este é um problema mais comum do que parece e embora seja tratada apenas como um traço da personalidade ela é um problema. Pois é, o nome desse hábito ou até mesmo transtorno, como alguns psicólogos tem denominado, é sofomania. Hoje falaremos um pouco mais sobre a sofomania, o que pode causar e quais os possíveis tratamentos para esse hábito tão irritante que afasta as pessoas.

Painel em neon em formato de balão de fala representando opinião.

O que é?

Para a comunidade psicoterapeuta, a sofomania é um transtorno em que o indivíduo ignorante acredita denominar todos os assuntos e ter propriedade para falar deles. Geralmente esse comportamento esconde um grave problema de autoconfiança e insegura do próprio individuo, que para compensar o isolamento, se coloca acima das outras pessoas como uma figura sábia e intocável. Apesar de ser uma palavra relativamente nova e um transtorno cuja origem parece ter sido a pós-modernidade, a sofomania tem um sentido muito mais filosófico do que podemos imaginar.

A palavra sofomania vem da junção de duas palavras: mania e sofo. Mania é uma palavra de origem grega que significa literalmente loucura. A palavra é presente na mitologia grega como a personificação da loucura, embora não tenha nenhuma divindade associada. A palavra sofo vem do grego sophía e significa literalmente sabedoria. O termo é muito usado na filosofia helenística e até mesmo em algumas religiões, como gnosticismo e cristianismo, sendo considerada um dos aspectos femininos de Deus.

Boneco do Super Homem em posição de superioridade.

Quais as Causas?

Não se sabe muito bem as causas da sofomania, mas muito psicólogos associam o transtorno à problemas de insegurança e autoconfiança. A insegurança pode ser resultado de uma experiência traumática para o indivíduo, como uma apresentação em público mal sucedida. Como forma de compensação, a pessoa desenvolve o transtorno para esconder os problemas de autoconfiança. Nem sempre a autoconfiança e insegurança são resultados de experiências mal sucedidas. Muitas vezes é um traço da pessoa e pode ter sido desenvolvido ao longo da criação – é o caso de crianças muito mimadas ou muito privadas de liberdades – ou então, acúmulo de pequenas experiências que acabam minando a confiança.

A sofomania é muitas vezes confundida com traços da personalidade do indivíduo, afinal ninguém está isento de passar a impressão de que sabe de tudo. Apesar disso, psicólogos afirmam que o melhor método de recuperar a autoconfiança é se abrindo para experiências bem sucedidas e entender que não ser “cabeça dura” o tempo todo é prejudicial para as relações sociais. A principal diferença entre um sofomaníaco e uma pessoa que não admite estar errado é que o sofomaníaco não percebe que as suas atitudes afastam as pessoas, enquanto as pessoas inflexíveis podem ocasionalmente admitir “eu errei”.

Como reconhecer um Sofomaníaco?

Pessoalmente, podemos reconhecer um outro sofomaníaco. No ambiente virtual eles são muito mais fáceis de encontrar. Geralmente as características são as mesmas: opiniões “superiores” sem qualquer fundamento, mas sempre “corretas”, comportamento agressivo diante de oposição e atitudes com intenção de diminuir terceiros com opiniões contrárias. Com a polarização política muito presente nas redes sociais, os casos de sofomania se tornam cada vez mais comuns, mas nem sempre o debate unilateral de ideias é tratado como um possível transtorno psicológico.

Pessoa utilizando rede social em celular.

Qual o Tratamento?

O melhor tratamento para esse tipo de transtorno é a psicoterapia. O psicólogo poderá tratar o problema de insegurança e autoconfiança do individuo. A insegurança é um sentimento de inferioridade, medo de não ser reconhecida ou não ser boa o suficiente. Pode ser provável que o comportamento de sabedoria e de superioridade pode ser um mecanismo de defesa. Os mecanismos de defesa servem como escapatória para a sensação desagradável de insegurança, livrando-a de culpa pelo comportamento inconveniente.

Além disso, o psicólogo junto com o paciente poderá descobrir qual o gatilho para o comportamento superior do sofomaníaco. Episódios de estresse intenso ou fragilidade em alguns aspectos da personalidade podem ser causas potenciais para o problema de sofomania. Sendo assim, o psicoterapeuta irá trabalhar pra entender a raiz do problema e ajudar a tratar o problema. O psicólogo irá investigar o paciente para saber se este sofre com outros problemas de mania. Para identificar o problema, o terapeuta observa a pessoa e tenta compreender se o comportamento sofomaníaco é constante ou episódios isolados. A partir da observação, o terapeuta irá abordar a melhor forma para tratar a sofomania.

Onde encontrar Tratamento?

Clínicas de saúde mental e clínicas de psicólogos são bastante comuns. A psicologia possui diversas linhas de tratamento, sendo as mais comuns: a psicanálise, que foca no autoconhecimento, comportamental, humanista, que foca na vivência do paciente, e a terapia cognitiva-comportamental, que foca na compreensão do cotidiano e como isso afeta o comportamento. É importante pesquisar brevemente a linha do psicólogo antes de consultar e se ela se adequa ao caso do paciente.

Quanto Custa?

As sessões de terapia variam muito conforme a linha do psicólogo. Podem variar entre R$50,00 a R$300 a consulta.

Homem sentado em uma poltrona de frente para poltrona vazia.

 

Fontes:

https://www.psych.theclinics.com/article/mania/abstract

https://www.redalyc.org/html/inseguranca

https://dial.uclouvain.be/pr/polarizacao

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *