Press "Enter" to skip to content

Saiba o que é a Síndrome de Solomon e compreenda o medo de se destacar

Você já se perguntou como o ambiente influencia nas nossas decisões? Será que saímos totalmente livres de qualquer influência nas diferentes situações da vida? As pessoas com quem convivemos podem mudar nossa forma de pensar, mesmo sem precisar argumentar muito para isso. Essa tendência foi comprovada por experimentos de um renomado psicólogo americano, Solomon Asch.

A síndrome de Solomon consiste no medo que temos de “nadar contra a corrente”. Quando cometemos um erro ou equívoco em grupo, estamos a mercê de ser motivo de chacota. E é por isso que um conjunto de pessoas com ideias diferentes das nossas podem influenciar na sua decisão final.

O Estudo

No ano de 1951, Asch reuniu 123 jovens voluntários que, sem saber do que se tratava, participaram de um experimento sobre a conduta humana. O método era simples: um grupo de sete alunos agia em coluio com o psicólogo, manipulando a resposta do oitavo participante. Esse participante entrava em uma sala acreditando que estaria passando por um teste de visão, e que os outros indivíduos estariam realizando o mesmo teste.

Asch fazia-se passar por um oculista, mostrando três linhas verticais de comprimentos diferentes. Depois, comparava-as a uma quarta linha exatamente igual a uma das três anteriores. Depois, pedia aos presentes que dissessem, em voz alta, qual das linhas era igual a qual. A ordem de resposta era organizada para que o aluno que servia como cobaia respondesse por último, depois de ouvir a opinião dos outros.

Os sete estudantes que tinham um acordo com Asch escolhiam respostas incorretas. O exercício foi repetido 18 vezes por cada um dos 123 voluntários que participaram.

 multidão de pessoas

Os Resultados

Apenas 25% dos participantes deram a resposta correta todas as vezes que a pergunta foi feita. O restante deixou-se influenciar pela opinião dos outros. As cobaias responderam incorretamente em mais de 1/3 das vezes, apenas para não ir contra o que dizia a maioria. Quando o experimento foi finalizado os participantes alegaram que “distinguiam perfeitamente a linha correta, mas que não tinham dito em voz alta por medo de se equivocar, de ser exposto ao ridículo ou de ser o elemento discordante do grupo”.

Mas o que isso Significa?

Analisando o experimento é claro que estamos mais condicionados em relações do que imaginamos. A pressão da sociedade pode se tornar um obstáculo enorme, impedindo a evolução do indivíduo como ser humano dentro da sociedade e dos seus próprios planos e projetos. Não podemos afirmar que somo livres para decidir nosso caminho, o que é comprovado pelo estudo de Asch.

Quando evitamos nos sobressair, destacar ou brilhar em algum grupo social por medo ou insegurança, quando nos boicotamos para não sair do caminho que a sociedade pensa que é certo… Tudo isso é feito de forma inconsciente porque temos medo de que nossas conquistas ofendam os outros.

Quando nos expomos, ficamos à mercê do que as pessoas podem pensar. Isso ativa nossa vulnerabilidade, revelando nossa falta de autoestima e autoconfiança. O estudo também acaba revelando como a sociedade tende a condenar o sucesso alheio, fazendo com que o indivíduo tenha medo de se destacar.

Na prática, a síndrome de Solomon pode afetar até as pequenas decisões que fazemos no dia a dia, como qual roupa vestir. Em um espectro maior pode afetar a carreira que escolhemos e os objetivos que traçamos ao longo da vida. Segundo o estudo, a maioria das pessoas se deixa influenciar pelo o que as pessoas pensam dela, evitando se destacar e sair do “normal” ao longo da vida.

Inconscientemente, temos medo de triunfar porque nossas virtudes podem ofender os demais. Temos medo de se destacar porque não queremos ser o centro das atenções e nem estar sujeito às críticas. O estudo de Asch comprova o poder de influência que os grupos exercem sobre os indivíduos, mostrando que apenas o desejo de pertencer a um grupo pode fazer com que as pessoas abram mão de suas opiniões e individualidades.

Já é possível perceber essa característica na infância e na adolescência, quando os longos períodos na escola exigem que o indivíduo pertença a um grupo. Nesses ambientes, é marcante o quanto o diferente pode ser marginalizado ou ridicularizado. Por isso, com pouca idade a criança já sente a pressão para fazer parte de um grupo. Muitas vezes isso pode fazer com que ela altere seu comportamento e passe a concordar com ações que podem não beneficiar e condizer com a sua própria personalidade.

Mas não são apenas nos ambientes de aprendizagem. O “efeito manada” pode acontecer também no trabalho, a exemplo de investidores que seguem uma determinada direção por insegurança, o que acaba polarizando a tendência do mercado financeiro. Isso também acontece em outras comunidades e grupos, como em religiões, partidos políticos, no mercado da moda, etc…

Como Superar o Medo de se Destacar?

Para superar a síndrome de Solomon é preciso trabalhar a compreensão de que de nada adianta se incomodar com a opinião dos outros sobre nossa própria vida. Essas pessoas não devem ter o poder de influenciar negativamente a nossa própria tomada de decisões, principalmente quando são movidas pelas suas carências ou desgostos.

Você também pode fazer a sua parte na hora de combater o ciclo vicioso que é gerado na síndrome de Solomon. Deixe de demonizar o sucesso alheio e passe a admirar e aprender com as qualidades das outras pessoas, que as permitiram a realização de seus sonhos. É importante muita maturidade para ver nos outros o que pode servir de inspiração para sermos pessoas melhores.

Pode parecer distante, mas assim que conseguirmos superar a síndrome de Solomon de forma coletiva, será possível formar uma sociedade com ideais mais saudáveis favoráveis para todos. Assim, cada um conseguirá contribuir individualmente da melhor forma que pode.

Que tal fazer um exercício? Faça uma lista de, pelo menos, 30 qualidades pessoais suas, que mostram o que você tem para oferecer ao mundo. Depois, liste os momentos em que é possível mostrar e aprimorar essas características. Assim, você ganha segurança para superar de vez o medo de se destacar.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *