Press "Enter" to skip to content

Quais são os medicamentos para dormir mais indicados pelos médicos?

Estima-se que, em média, 11 milhões de brasileiros tomem remédio para dormir. A insônia e os distúrbios de sono estão cada vez mais comuns, trazendo consequências para aqueles que não conseguem regular seus relógios biológicos.

Os casos de noites mal dormidas estão seguidamente associados a episódios de ansiedade e depressão. E por isso a ação dos remédios é relacionada a esses transtornos psicológicos. No entanto, os fármacos de tarja vermelha ou preta têm alto índice de dependência, além de trazerem consigo vários efeitos colaterais.

É importante lembrar que a automedicação sempre traz consequências, e que não há nada mais importante do que o aconselhamento médico em casos de insônia. O profissional qualificado é quem fará o diagnóstico correto do que você está passando e qual a melhor solução para amenizar o quadro.

Medicamentos para dormir mais receitados pelos médicos:

medicamento para dormir

Alprazolam

É uma benzodiazepina que estimula os efeitos do GABA, o que causa redução da ansiedade moderada e da ansiedade associada à depressão. Também possui propriedades sedativas, hipnóticas, anticonvulsivantes e de relaxamento muscular.

Dentre os efeitos colaterais, estão sonolência, descoordenação motora, alterações gastro-intestinais, diarreia, vômitos, confusão, depressão, perda da libido. Os nomes comerciais no Brasil são Apraz e Frontal. Nos EUA, é a fórmula do conhecido Xanax.

Amitriptilina

É um antidepressivo tricíclico, inibidor da recaptação da serotonina e da norepinefrina no cérebro. Utilizada no tratamento da depressão, a amitriptilina causa sono e sedação como efeito colateral, sendo utilizada para combater a insônia que se origina de quadros depressivos ou ansiosos. Embora sua ação antidepressiva demore algumas semanas para apresentar efeitos positivos, os pacientes relatam uma melhora significativa e imediata no sono.

As reações adversas deste medicamento costumam ser: boca seca, prisão de ventre, dores de cabeça, ganho de peso, taquicardia, diminuição da libido, problemas de visão e sudorese excessiva. Os nomes comerciais da amitriptilina são Amytril ou Tryptanol.

Bromazepam

Bromazepam é um benzodiazepínico com ação ansiolítica, hipnótica, relaxante e sedativa. Em doses e casos adequados, pode ser utilizado para tratar a insônia, pois seus princípios ativos podem amenizar determinados problemas psicológicos.

Os efeitos colaterais desse medicamento incluem alterações cardiovasculares, da memória, do apetite, gastro-intestinais e visuais; além de descoordenação motora, confusão, diarreia e náuseas. É comercializado no nome de Bromoxon, Deptran, Fluxtar SR, Nervium e Novazepam.

Clonazepam

Da classe dos benzodiazepínicos, o clonazepam inibe funções do sistema nervoso central, resultando em uma ação anticonvulsivante, sedativa, de relaxamento muscular e com um efeito tranquilizante. Seu mecanismo de ação aumenta o neurotransmissor GABA, reduzindo a função cerebral e gerando o sono.

No Brasil, o clonazepam é comercializado no nome do famoso Rivotril, o medicamento tarja preta mais vendido no país. O risco de dependência é alto, e os efeitos colaterais incluem depressão, enxaqueca, vertigem, amnésia, alucinações, palpitações, anorexia, entre outros.

Diazepam

O diazepam é um benzodiazepínico clássico que produz efeito calmante. Costuma ser utilizado em casos de ansiedade, abstinência alcoólica, espasmos musculares, convulsões, insônia e síndrome das pernas inquietas. O seu efeito é rápido e duradouro. Porém, no longo prazo pode provocar dependência física e psicológica, além de sintomas de abstinência ao ser suspenso. Para o tratamento da insônia, deve ser ministrado em conjunto com medidas de higiene do sono e terapia cognitivo-comportamental.

Os efeitos colaterais incluem ataxia, coordenação anormal, esquecimento de fatos recentes, sonolência, perda de equilíbrio, perda de peso, vertigem e tremores. Diazepam é vendido sob o nome de Valium.

Melatonina

A melatonina é um hormônio produzido naturalmente  pelo nosso corpo, mas que pode ter a produção reduzida. Nesse caso, a melatonina sintética é utilizada para sincronizar a função do sono de acordo com o relógio biológico e o metabolismo do paciente.

Normalmente é prescrevida no tratamento de insônia leve ou moderada em idosos. No entanto, ainda não é aprovada para livre comercialização no Brasil.

remedios para dormir

Nortriptilina

É um antidepressivo tricíclico que inibe a ação dos neurotransmissores histamina, serotonina e acetilcolina. Seus efeitos colaterais são hipnóticos, o que pode ajudar na inibição do sono. Geralmente, esse medicamento é receitado pelo médico quando o paciente apresenta depressão associada à insônia.

A nortriptilina costuma ter menos reações adversas do que a amitriptilina, mas elas ainda podem subsistir.  No mercado, é encontrado sob o nome Pamelor.

Trazodona

A trazodona é um antidepressivo atípico, com ação semelhante aos tricíclicos e aos benzodiazepínicos. Ela atua no tratamento da depressão, da ansiedade e da insônia, sendo um bom indutor do sono em pacientes que sofrem dessas patologias.

É vendido sob os nomes Donaren, Triticum e Loredon.

Zolpidem

É um hipnótico indutor do sono do grupo das imidazopiridinas. Este medicamento permite o tratamento da insônia sem os efeitos colaterais dos benzodiazepínicos. Sua ação principal é a indução do sono, sem alterar sua estrutura nem causar dependência ou abstinência.

No entanto, ainda pode apresentar reações adversas: amnésia anterógrada, descoordenação motora, fadiga, tonturas, alucinações e diminuição da libido. No mercado, é encontrado sob os nomes Stilram, Stilnox, Ambien, Hypnogen, Lioram e Zylinox.

Zopiclona

É um medicamento hipnótico pertencente à classe das ciclopirrolonas, utilizado para induzir e manter o sono. Além disso, tem propriedades ansiolíticas, anticonvulsivantes e relaxantes musculares.

A Zoplicona não altera a estrutura do sono. Também apresenta menos efeitos colaterais do que os benzodiazepínicos. No entanto, uma de suas reações adversas é um gosto amargo na boca, o que reduz a aderência ao tratamento. O nome comercial desse fármaco é Imovane.

E os medicamentos naturais para dormir?

remédios naturais para dormir

Algumas opções naturais podem ser viáveis no combate à insônia, dependendo da gravidade da situação. Com certeza são opções mais seguras, considerando que os efeitos colaterais são mínimos, se comparados aos fármacos. Algumas alternativas são:

  • Suplementos de magnésio;
  • Suplementos de triptofano, como o Vital Caps+;
  • Leite morno;
  • Raiz valeriana;
  • Chá de camomila;
  • Óleo de lavanda;
  • Passiflora;
  • Erva-cidreira

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *