Press "Enter" to skip to content

Conheça Famosos que lutaram contra a Depressão

A depressão é um problema que tem se tornado cada vez mais comum. No mundo todo é estimado que aproximadamente 300 milhões de pessoas sofram com o transtorno, independente da idade. Existem diversos tratamentos eficazes para a depressão, entretanto, buscar tratamento ainda é um grande tabu. Cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio anualmente, sendo essa considerada a segunda principal causa de morte no mundo. O suicídio é considerado o estágio mais grave de casos de depressão e geralmente é cometido pela falta de suporte e tratamento.

Mulher com expressão vazia e maquiagem borrada de chorar.

A depressão é um transtorno psiquiátrico caracterizado pela tristeza profunda e constante, falta de energia, insônia, falta de apetite e em casos extremos, desejo de se machucar. Há diversos fatores que desencadeiam a depressão, sendo eles: fatores sociais, econômicos e ambientais. A depressão não tem faixa etária específica para atingir.

Raramente vemos celebridades abrindo sua vida pessoal sobre seus problemas. Entretanto, nem mesmos os mais famosos estão livres de problemas psiquiátricos. Muitas vezes são vítimas da pressão proporcionada pela própria fama e acabam sucumbindo. Hoje falaremos um pouco mais sobre famosos que lutaram contra a depressão.

Depoimentos

Confira abaixo depoimentos sinceros de famosos que sofreram com a depressão.

Ricardo Boechat

O falecido jornalista Ricardo Boechat teve um episódio grave de depressão em 2015. O jornalista afirmou que antes de entrar no ar começou a ficar desorientado. Confira:

“Acho que devo uma explicação às centenas de pessoas que me escreveram nos últimos dias perguntando o que eu tinha e desejando minha pronta recuperação. Pois bem, queridos amigos, o que eu tive foi um surto depressivo agudo. Minutos antes de começar o programa de rádio da quarta-feira retrasada (19/08/2015) eu simplesmente sofri um colapso, um apagão aqui no estúdio. Nada na minha cabeça fazia sentido. Nenhum texto era compreensível. Os pensamentos não fechavam e uma pressão insuportável dava a nítida sensação de que o peito ia explodir. Fiquei completamente desnorteado e achei melhor me refugiar no meu camarim esperar socorro médico.

Ricardo Boechat em conversa.

[…] É uma aflição tão severa que restringe a capacidade de uma pessoa funcionar plenamente, um abismo mental tão profundo que ninguém pode achar que vai se safar apenas endireitando os ombros ou pensando coisas positivas. Não, minha gente, essa escuridão da mente e do estado de espírito é mais do que um simples desânimo. É um desequilíbrio da química cerebral, algo tão físico quanto uma fratura óssea, ou um tumor maligno.”– Depoimento do falecido jornalista Ricardo Boechat para a BandFm. Você pode ler o depoimento na íntegra aqui.

Padre Marcelo Rossi

O padre Marcelo Rossi teve um grave episódio de depressão nos anos 2000. Confira como ele lidou com a doença:

“Não sou padre por profissão, sou padre por missão. Deus me chamou. Durante a depressão, ser padre se tornou uma profissão. Não deixei de ir em nenhum compromisso, mas já não fazia com amor. Eu tinha preguiça de rezar o terço. Já ouviu falar do Terço Bizantino? Fazia o Terço Bizantino porque era mais rápido. Achava que era frescura. Durante 19 anos da minha vida, e olha, tirei pessoas da depressão levando-as a Jesus, mas eu não acreditava” – você pode ler a fala completa aqui .

Padre Marcelo Rossi.

Heloisa Périsse

A atriz revelou que toma remédios controlados para controlar a depressão.

“Não estou medicada, eu sou. Acho que é impossível não ser. Não tenho problemas com isso. Nós somos química. Existe uma química dentro do nosso corpo que se desequilibra, você tem que equilibrar. É normal”. – Você pode conferir a entrevista completa da atriz aqui.

Atriz global Heloisa Périssé

 

Jim Carrey

O ator canadense conta que a doença não o sufoca mais. Após 13 anos de um pico de depressão Carrey contou em entrevista que a doença não o afeta mais como antigamente. Confira:

“Existem picos e vales. Mas são sempre cavados e suavizados para que você sinta em um permanente nível de desespero. Para que você fique em um lugar sem respostas, ainda que viva bem. Assim, você consegue sorrir quando está no escritório, mas continua em um baixo nível de aflição. Entende? Não há uma experiência depressiva. Eu tive por anos, mas agora quando a chuva chega, chove, mas não permanece. Ela não fica mais o tempo suficiente para me sufocar e me afogar.” – Veja a matéria completa aqui .

Jim Carrey

Whindersson Nunes

O comediante marido da cantora Luisa Sonza admitiu estar sofrendo e pediu ajuda nas redes sociais:

“Eu queria conversar com meus fãs das antigas, com as pessoas que por algum motivo gostam de mim sobre o que está acontecendo comigo, eu tive que tomar muita coragem pra vir aqui (twitter). Eu sinto um angústia todos os dias, todos os dias, algumas risadas, algumas brincadeiras e depois lá estou eu de novo com esse sentimento ruim. Por favor me perdoe por falar isso, por favor, eu amo vocês demais, demais mesmo, dane-se o dinheiro, os números, mas eu não sinto tanta vontade de viver, me desculpe, eu precisava falar pra alguém a não ser a minha esposa que é incrível” – Whindersson publicou no seu twitter. Você ler a compilação aqui.

Whindersson Nunes

 

Onde encontrar Tratamento?

É importante buscar ajuda para tratar a depressão. A depressão pode ser tratada com a ajuda de terapia e medicamentos. Na pior das hipóteses, a depressão pode levar ao suicídio. Busque ajuda quando você sentir alguns sintomas como:

  • Tristeza profunda por um período longo;
  • Sofrimento intenso;
  • Insônia;
  • Perda de apetite;
  • Falta de energia para realizar tarefas simples;
  • Sentir que não tem mais sentido viver.

Fale com alguém próximo sobre a sua situação e diga que precisa de ajuda. Busque apoio psicológico e psiquiátrico. O SUS e o CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) oferecem consultas com psicólogos de forma gratuita. Se você não se sentir confortável para buscar ajuda com conhecidos, você pode conversar com um voluntário do Centro de Valorização da Vida. Basta acessar https://www.cvv.org.br/ ou ligar 188. Todos os voluntários são treinados para dar apoio emocional e prevenir casos extremos sob total sigilo.

 

Fontes:

http://www.saude.gov.br/noticias/693-acoes-e-programas/41146-centro-de-atencao-psicossocial-caps

https://www.paho.org/bra/oms-depressao/

http://www.scielo.br/scielo.php/comportamento-depressivo/

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *