Press "Enter" to skip to content

Conheça todas as Características de um Psicopata e saiba como Identificá-lo

Usados como tema de diversos livros, filmes e séries, os psicopatas e sociopatas são vistos como figuras manipuladoras e cruéis, que geralmente cometem uma série de crimes – como, por exemplo, o personagem Tate Langdon (Evan Peters) da série American Horror Story, inspirado nos assassinos do massacre de Columbine.

Devido a essa imagem criada nos livros, cinemas e na TV, por muitas vezes acabam surgindo dúvidas em relação às características reais de um verdadeiro psicopata, ou seja, a pessoa que faz parte de quase 2% da população mundial com o transtorno de Psicopatia. Ao contrário do que muitos pensam, a realidade é um tanto diferente, uma vez que essas pessoas não são necessariamente assassinos semelhantes ao Hannibal Lecter.

Antes de identificar as características de um psicopata, é preciso primeiramente conhecer e entender os aspectos do distúrbio.

O que é Psicopatia?

mulher tirando máscara do rosto

Descrita pela primeira vez em 1941 pelo psiquiatra americano Hervey M. Cleckley, a Psicopatia foi caracterizada por um conjunto de traços de personalidade e comportamentos, que embora parecessem normais e causassem uma boa impressão para quem os conhecia de uma forma superficial, escondiam um caráter maldoso, desonesto e ausente de sentimentos.

Nos dias atuais, a Psicopatia consiste em um transtorno de personalidade caracterizado pelo desprezo das regras sociais, falta de empatia, emoções e sentimentos afetivos. Além disso, pessoas com esse distúrbio costumam ser egocêntricas, não aceitando a ideia de estarem erradas e buscando culpar os outros para explicar seu comportamento contra a sociedade.

Dessa forma, tanto o diagnóstico quanto o tratamento são bastante difíceis de serem realizados, mas conforme o aprofundamento da relação social com o indivíduo, é possível observar suas reações perante a diversas situações, identificando seus traços peculiares.

As Características de um Psicopata

hannibal lecter

Os psicopatas possuem características bastante específicas que, por muitas vezes, não são percebidas por aqueles que possuem uma relação superficial, ou seja, não os conhecem de verdade. Por adotarem um comportamento de superioridade e saberem falar bem, eles acabam se tornando muito atrativos, o que pode ajudar em suas manipulações.

As principais características de um psicopata são:

Ausência de empatia

Como visto anteriormente, a falta de empatia é uma das principais características de um psicopata, o tornando incapaz de sentir qualquer consideração ou envolvimento com o próximo. Quando se relacionam com outras pessoas, geralmente não têm sentimentos afetivos, mas fingem muito bem para conseguirem alcançar seus objetivos e interesses.

Impulsividade

Psicopatas não sentem medo, pois não possuem emoções. Dessa forma, eles não deixam para depois o que podem fazer agora, o que faz com que sejam impulsivos e se arrisquem, sem ligar para quem poderá ser afetado por seu comportamento.

Egocentrismo

A ideia persistente de estarem sempre certos faz com que os psicopatas sejam considerados egocêntricos, assim como o fato de se acharem superiores a todos. Outra grande característica desse comportamento é a exaltação de suas próprias qualidades, os tornando arrogantes.

Megalomania

Os pensamentos de grandeza e superioridade fazem com que psicopatas também sejam vistos como megalomaníacos. Embora possam parecer carismáticas, essas pessoas buscam apenas tirar vantagens dos outros para atingir seus objetivos que, na maioria das vezes, são relacionados aos cargos de poder e autoridade.

Mentiras constantes

Outra característica bastante comum entre psicopatas é a capacidade de mentir bem, o que, de certa forma, pode chegar num ponto onde nem sabem mais quando estão inventando algo. Além disso, eles não sentem remorso por estarem enganando alguém e não ligam para os efeitos que o seu discurso pode causar.

Comportamento antissocial

Os psicopatas procuram sempre ir contra as regras impostas pela sociedade. Por conta do seu orgulho e egocentrismo, eles se sentem superiores por não seguirem o que todo mundo segue, resultando num comportamento antissocial.

Ausência de consciência moral

Os psicopatas são insensíveis, não possuem ética ou consciência moral, por isso, são capazes de fazer qualquer coisa para atingir seus objetivos. Nesse processo, eles também não se sentem culpados por ferirem as pessoas que estão a sua volta, os tornando bastante perigosos.

Como Identificar um Psicopata?

cena do filme precisamos falar sobre kevin

Uma das principais características do psicopata é a sua capacidade de interagir de forma normal e agradável com outras pessoas. No entanto, quem convive proximamente a esse tipo de pessoa pode acabar percebendo um comportamento duvidoso e anormal em relação à questões sociais, entre outras.

Dessa forma, um método para identificar o distúrbio foi desenvolvido no ano de 1991, pelo psicólogo canadense Robert Hare, sendo aceito e usado mundialmente para realização do diagnóstico desse transtorno de personalidade.

Escala de Hare

Na Escala de Hare, como é chamado o teste de psicopatia, 20 aspectos são analisados e avaliados pelos psiquiatras, com notas de 0 a 2, e se a pontuação for acima de 30, o transtorno é diagnosticado pelo profissional. Esses aspectos envolvem: loquacidade/charme superficial; auto-estima inflada; necessidade de estimulação/tendência ao tédio; mentira patológica; controle/manipulação; falta de remorso ou culpa; afeto superficial; insensibilidade/falta de empatia; estilo de vida parasitário; frágil controle comportamental; comportamento sexual promíscuo;  problemas comportamentais precoces; falta de metas realísticas em longo prazo; impulsividade; irresponsabilidade; falha em assumir responsabilidade; muitos relacionamentos conjugais de curta duração; delinquência juvenil; revogação de liberdade condicional; e versatilidade criminal.

Portanto, para identificar um psicopata, é preciso notar as seguintes características:

  • Boa lábia – O psicopata possui uma boa articulação e sabe falar bem, alcançando seus objetivos e conquistando admiradores por conta de suas histórias e vocabulário bem estruturado.
  • Ego inflado – Acredita estar sempre certo e que suas ideias são superiores às ideias dos outros. Por conta disso, o psicopata é seguro de si e procura dominar outras pessoas, não levando em consideração nenhum palpite que vá contra sua linha de pensamentos.
  • Lorota desenfreada – Um grande mentiroso, por vezes o psicopata nem percebe que está mentindo e acaba acreditando em suas próprias histórias enganosas.
  • Sede por adrenalina – É bastante difícil para um psicopata permanecer em um trabalho repetitivo ou casamento, pois busca sempre novos desafios, a fim de viver a vida aos extremos. Dessa forma, é possível que algumas pessoas busquem aventuras nas drogas ou crimes.
  • Reação estourada – A reação de um psicopata diante a um insulto ou ameaça pode extrema e estourada. No entanto, isso dura pouco tempo e ele logo se recompõe, fingindo que nada aconteceu. Além disso, sua falta de emoções não permite nem mesmo que ele guarde rancor.
  • Impulsividade – Mesmo que de forma racional, o psicopata não perde tempo pensando nos prós e contras para a agir. Não sente medo de nada e, por isso, consegue ultrapassar obstáculos rapidamente e, se perder a vontade, ele deixa tudo para trás sem arrependimentos.
  • Comportamento antissocial – Por viver apenas pelo seu próprio prazer, o psicopata não liga para regras sociais, sentindo orgulho de si mesmo por se achar superior aos outros.
  • Falta de culpa – Quando mentem, usam os outros para atingir seus objetivos ou cometem algum tipo de crime, os psicopatas não sentem culpa ou remorso, o que os torna extremamente perigosos. Além disso, é possível que eles distorçam os fatos, fazendo com que se pareçam inocentes e racionais independente do acontecimento.
  • Sentimentos superficiais – As emoções de um psicopata são falsas, ou seja, ele não se relacionará com outras pessoas por conta de sentimentos afetivos. Ao contrário disso, seja em namoros ou amizades, os indivíduos só servem para ele como uma forma de fonte de favores e interesses.
  • Falta de empatia – A falta de empatia é uma das principais características de um psicopata. Ele não tem a capacidade de compreender os sentimentos alheios e, por isso, não sente arrependimento ou culpa pelo mal que suas ações podem causar aos outros.
  • Irresponsabilidade – Por conta da sua falta de empatia, o psicopata tende a agir irresponsavelmente em relação aos sentimentos dos outros, sendo infiel no casamento e fazendo o que bem entende em seu ambiente de trabalho.
  • Má conduta na infância – Os problemas já começam cedo na vida de um psicopata, que pode roubar, usar drogas, machucar animais e outras pessoas desde a infância.

Psicopatia Infantil

a orfã

Primeiramente, é importante ressaltar que as formalidades médicas impedem que uma criança seja considerada psicopata, pois antes dos 18 anos deve-se denominar como “Transtorno de Conduta”, de acordo com a Associação Americana de Psiquiatria. De uma forma geral, o sexo masculino é mais propenso a portar o distúrbio, mas meninas também podem ser afetadas.

O comportamento psicopático pode ser notado desde os primeiros contatos sociais, sendo comum crianças com esse transtorno torturar e machucar seus próprios pais, irmãos, colegas e animais. Além disso, sua falta de empatia faz com que sejam egoístas, desafiem regras e não se sintam culpadas por suas atitudes, cometendo os mesmos “erros” mesmo após os castigos gerados por eles.

Outros aspectos que geralmente podem ser identificados em crianças que portam o transtorno são:

  • Não liga para os sentimentos dos outros;
  • É teimosa e tem surtos de violência quando contrariada;
  • Não se relaciona bem com as pessoas;
  • Mente de forma constante;
  • Pode cometer bullying, fazer ameaças e entrar em brigas.

O tratamento para o Transtorno de Conduta pode ser bastante complicado, uma vez que a criança não percebe nenhum tipo de falha em seu comportamento. Por isso, é preciso um maior envolvimento dos pais, que devem procurar um psiquiatra para avaliar as maneiras e pensamentos do filho. Dessa forma, a psicoterapia pode ajudar no controle das ações da criança, fazendo com que ela, mesmo dificilmente, desenvolva algum senso de empatia com os outros.

Psicopatia e Sociopatia: Qual a Diferença?

tate langdon de american horror story

Por muitas vezes, os psicopatas e os sociopatas são vistos como um mesmo grupo, pois ambos sofrem com Transtorno de Personalidade Antissocial (TPAS). No entanto, embora apresentem características semelhantes, a diferença entre esses dois transtornos está presente na forma como eles foram desenvolvidos.

Na Psicopatia, a pessoa já nasce com o distúrbio, ou seja, ele não foi desencadeado por fatores externos. Por outro lado, a Sociopatia é desenvolvida pelo indivíduo através de experiências durante a vida, como relações sociais, traumas e educação.

Além disso, outros aspectos não semelhantes podem ser observados sobre o comportamento entre os dois grupos, como:

  • Ao contrário do psicopata, o sociopata pode acabar desenvolvendo sentimentos por outras pessoas, pois sua consciência moral e empatia ainda são, de certa forma, presentes. Isso faz com que eles se sintam culpados por ferirem amigos próximos.
  • Os sociopatas são bastante explosivos e violentos, fazendo com que seja difícil manter laços ou permanecer em um trabalho, enquanto psicopatas tem uma boa lábia e sabem se relacionar com as pessoas, o que faz com que geralmente se encontrem em cargos importantes.
  • Os psicopatas costumam ser bastante calculistas, com um comportamento controlado que não deixa rastros de sua outra face. Por outro lado, os sociopatas agem de forma impulsiva e descuidada, fazendo com que seus surtos de violência deixem pistas.

Fontes:

http://www.scielo.br/pdf/rbp/v28s2/04.pdf

http://pepsic.bvsalud.org/pdf/arbp/v62n1/v62n1a03.pdf

 

 

 

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *