Press "Enter" to skip to content

Conheça os benefícios da meditação para a ansiedade

Atualmente é muito fácil encontrarmos pessoas que sofram de ansiedade. O Brasil tem a maior taxa de pessoas com transtornos de ansiedade do mundo. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2015, 18,6 milhões de brasileiros viviam com algum transtorno de ansiedade. Tudo que esse número só tende a aumentar.

Antes de falarmos dos benefícios da meditação para a ansiedade, precisamos falar separadamente sobre as duas.

O que é a ansiedade?

Primeiro, é necessário desassociar ansiedade de depressão. Muitas pessoas cometem esse erro, mas elas não tem nenhuma relação. A ansiedade pode ser definida por um momento de crise, em que temos a expectativa de uma ameaça futura. É caracterizada pelo sentimento de desconforto, agindo em conjunto com a preocupação excessiva e também do medo. Ou seja, quando estamos sob pressão, muito apreensivos, etc. É muito difícil de controlar, porque pode atingir um alto grau de intensidade em poucos minutos.

Sabendo o que é, podemos concluir que todos temos momentos de ansiedade. E isso é normal. Existem pontos de nossas vidas que todos nós, sejam adultos ou crianças, nos sentimos preocupados, ansiosos, estressados, chateados. Mas a ansiedade se torna um problema quando ela começa a interferir no cotidiano. Principalmente das crianças, que não sabem muito bem caracterizar o que estão sentindo.

Veja no vídeo abaixo como é viver com a ansiedade:

Meditação

A meditação vai muito além do relaxamento. A prática é capaz de modificar as estruturas e as funções cerebrais. Estudos compararam o cérebro de pessoas que meditam regularmente (três vezes por semana, por pelo menos meia hora) com o daquelas que não meditam. Foi observado que, para realizar a mesma tarefa de atenção, as pessoas que não meditam precisaram ativar mais regiões cerebrais. É como se o cérebro de quem medita fosse mais eficiente.

meditação para a ansiedade

Na maioria das vezes ficamos ansiosos por coisas que aconteceram no passado ou acontecerão no futuro, e sempre esquecemos de viver o presente. Existem diversas maneiras de meditar, mas a prática conhecida como Mindfulness, que tem como princípio focar no presente, vem conquistando muitas pessoas e principalmente aqueles que querem aliviar o estresse e a ansiedade, além de melhorar o sono e equilibrar a vida. Muitas vezes deixamos nossa mente no “automático”, perdendo a capacidade de experienciar e experimentar o que acontece ao redor, de como valorizar os relacionamentos – amorosos ou não -, e de fazer escolhas de como agira em cada situação. Em vez de agirmos como protagonistas das nossas decisões, acabamos agindo por impulso.

Aprender a viver o presente é um ótimo caminho para regular as nossas emoções e lidar com o estresse e os entraves que todos temos. A meditação não vai resolver problemas ou curar a doença de cara, mas com certeza irá prepará-lo para enfrentar cada etapa deles fortalecido.

Existem diversas maneiras de tratar a ansiedade, mas com certeza a meditação é uma das melhores alternativas. Veja abaixo dicas de meditação para você inserir no seu dia a dia.

Dicas de meditação para a ansiedade

meditação dia a dia

Meditação no trabalho

Comece com uma tarefa simples e pequena e veja se consegue realizá-la do começo ao fim, completamente atenta a cada etapa. Se a atenção escapar, traga-a gentilmente de volta sem se culpar nem desistir. Quando terminar, comece outra tarefa e repita o exercício todos os dias, com trabalhos cada vez mais complexos.

Meditação da maçã

Quando comer uma maçã, pegue-a, lave-a, seque-a e, antes de dar a primeira mordida, olhe para ela como se nunca tivesse visto uma fruta igual. Perceba a forma, o peso, as cores. Agora cheire-a. Respire e coloque atenção total apenas em morder e mastigar a maçã devagar, sem pensar em mais nada nem sair do lugar. Sinta a doçura, o aroma, a temperatura e a textura de cada pedaço até terminar a fruta.

Meditação caminhando

Procure um lugar tranquilo, onde sabe que não será interrompido e tenha espaço suficiente para caminhar em linha reta. Comece descalço ou de meia, pés alinhados com os ombros, braços soltos ao lado do corpo. Incline-se para o lado esquerdo, apoiando o peso do corpo no pé esquerdo. Transfira o peso para o lado direito, sempre percebendo a sensação de peso e leveza, as tensões, o contato com o chão. Em seguida, caminhe lentamente para a frente, prestando atenção no movimento de joelhos e tornozelos, nos músculos que se relaxam e contraem, na flexão dos dedos dos pés. Dê até 12 passos, faça meia-volta e retorne ao ponto de partida. Repita quantas vezes quiser.

Meditação sentado

Fique confortável em uma cadeira e note as sensações físicas desse momento: a pressão do bumbum contra o assento, os pés apoiados no chão, as mãos em contato com as coxas.

  • Ouça os sons ao redor, sem tentar identificar a fonte – apenas perceba os sons e ruídos. Se o ambiente for silencioso, observe o silêncio.
  • Agora foque-se na sua respiração. Que partes do corpo se movem enquanto você inspira e expira e que movimentos faz.
  • Deixe sua consciência encontrar suas emoções. Você está feliz, chateado, irritado, ansioso, calmo? Ou está difícil definir o que está sentindo?
  • Perceba os pensamentos que atravessam sua mente e pergunte: em que estou pensando? Deixe a atenção neles alguns instantes.
  • Por fim, descanse uns minutos em silêncio, sentindo as sensações da respiração no corpo, e deixe pensamentos, sons e sensações surgirem e desaparecerem.

A meditação traz diversos fatores positivos para a sua vida, o tratamento da ansiedade é apenas mais um deles. A dica que fica é: viva o presente. Quando você dedica sua mente em viver o momento atual, você tem capacidade de análise, julgamento e ação, sendo uma boa forma de controlar a ansiedade.

A mente que passeia entre passado e futuro, sem direcionamento para um planejamento acaba se perdendo nas ideias, podendo iniciar ou piorar uma crise de ansiedade.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *