Press "Enter" to skip to content

Ansiedade aumenta a pressão arterial? Descubra AQUI como tratar esse problema grave de saúde

Já mediu sua pressão quando estava em uma crise de ansiedade ou estresse? Se sua resposta for “sim”, certamente constatou que sua pressão arterial estava nas alturas. Sendo assim, podemos dizer que a ansiedade aumenta a pressão arterial, mas não é um sintoma da mesma.

Muitas pessoas confundem sinais de ansiedade, estresse, dores de cabeça, dentre outros, como um sintoma da pressão arterial aumentada. Entretanto, a pressão alta é uma doença silenciosa, não apresenta nenhuma alteração física ou emocional. E é por causa disso, que a hipertensão é considerada um problema grave de saúde.

Entenda mais no vídeo abaixo sobre a relação entre ansiedade e pressão alta:

Quando a pressão arterial se mantém alta, causa inúmeras deficiências nos órgãos do corpo, o que futuramente pode levar a consequências mais graves, como falhas no coração, nos rins e no cérebro, muitas vezes irreversíveis. Por isso, uma pessoa constantemente ansiosa pode ter sua pressão arterial aumentada sem perceber, colhendo prejuízos ao decorrer dos anos.

Por isso, é importante entender de fato o que é a pressão arterial e como controlar a ansiedade para que a sua não lhe cause pressão alta e nenhum outro problema de saúde.

O que é pressão alta?

Como medir pressão alta

Pressão alta ou hipertensão significa o aumento da pressão que o sangue exerce para movimentar as artérias. O organismo do ser humano foi preparado para trabalhar com pressões arteriais em torno de 120/80 mmHg. Quando esta se mantém ou ultrapassa 140/90 e não é controlada, torna-se um perigo para a saúde, muitas vezes trazendo danos irreparáveis.

Em 90% dos casos a pressão alta é uma doença silenciosa, sem nenhuma manifestação aparente. Quando os sinais resolvem se manifestar, são relacionados a crises hipertensivas, com aumentos súbitos da pressão arterial. Nestes casos, a pressão alta já pode ter atingido algum órgão do corpo e causado algum problema mais grave de saúde.

Muitas vezes a pressão alta é relacionada com algum problema emocional. Pessoas constantemente estressadas, ansiosas e irritadas podem favorecer o aumento da pressão arterial, se enquadrando no diagnóstico de pressão alta emocional.

Pressão alta emocional

Sintomas da pressão alta

Segundo dados descobertos pela American Heart Association, a taxa de morte devido a pressão alta aumentou em 13% na última década. O Brasil se encontra no sexto lugar do ranking, que conta com 190 países averiguados.

Por meio desses estudos, também foi possível constatar que as principais causas da pressão alta são de fatores emocionais, ligados ao estresse, ansiedade e pânico. Nestes casos, é muito comum que o indivíduo tenha desenvolvido pressão alta emocional.

Isso quer dizer que uma pessoa agitada, nervosa, ansiosa, irritada e estressada constantemente, pode reforçar o aumento da pressão arterial e favorecer o desenvolvimento da hipertensão. Por isso, o recomendado é medir a pressão por, no mínimo, seis em seis meses. Caso o indivíduo tenha o emocional desregulado, o ideal é verificar a pressão seguidamente, buscando formas de estar com ela controlada e estabilizada.

Ansiedade aumenta pressão arterial

Pessoa com ansiedade e pressão alta

A ansiedade pode causar hipertensão quando está em seus episódios mais intensos. Em casos de crises de ansiedade, a reação fisiológica impulsiona a descarga de adrenalina na corrente sanguínea, fazendo com que a pressão arterial aumente.

Além do aumento da pressão, uma crise frequente, intensa e duradoura de ansiedade traz outras reações ao corpo, em resposta a toda agitação. Na maioria dos casos, as crises causam aumento da frequência cardíaca e respiratória, tensão muscular, inquietude, sudorese e náuseas. A longo prazo, crises de ansiedade e pressão alta constante podem levar a riscos mais graves de saúde.

Como baixar a pressão? Como controlar ansiedade?

Como controlar ansiedade e baixar pressão alta

Se você se identificou com a relação da ansiedade e da pressão alta, saiba que existem métodos práticos e simples para controlar o problema. Mas é preciso alertar que, antes de qualquer tentativa autônoma de melhora, é recomendado ir ao médico para ter o diagnóstico correto em mãos.

Depois, é possível aliar recomendações profissionais controladas com mudanças para uma rotina mais saudável e natural. Na maioria das vezes, é preciso tratar primeiro a ansiedade, enxergando-a como um declínio da saúde mental, e então averiguar se a pressão alta também foi estabilizada.

Para você que busca alternativas saudáveis para tratar o problema, confira dicas de bons hábitos para acrescentar na sua rotina e controlar a ansiedade e a pressão arterial:

  • Meça sua pressão regularmente: se o estresse e a ansiedade fazem parte da rotina, é essencial medir a pressão uma vez ao mês. A pressão alta é uma doença silenciosa, não apresenta nenhum sintoma. Por isso, é imprescindível verificá-la de vez em quando. Ao medi-la, também é importante tentar identificar o que pode estar desencadeando os picos de ansiedade e tentar controlá-los.
  • Diminua o sal: o sal é inimigo número um da pressão. Ele retém líquidos, e esse aumento de volume faz a pressão subir. Ou seja, comidas muito temperadas podem ajudar a elevar a pressão. Por isso, o indicado é substituir o sal de cozinha convencional por ervas naturais, como pimenta, orégano, cúrcuma, dentre outras.
  • Diminua o álcool e o cigarro: as bebidas de álcool aumentam a pressão arterial, por isso, reduzir o consumo faz com que a pressão diminua e previne seu aumento. Já o fumo potencializa doenças cardíacas, aumentando o ritmo do coração e da pressão, muitas vezes endurecendo as artérias. O cigarro em excesso também pode ser sinal de ansiedade, por isso, o ideal é controlar esses dois elementos para ter uma melhor qualidade de vida, prevenindo a pressão alta.
  • Tenha uma alimentação equilibrada: alimentação saudável é a principal mudança de hábito para quem vive uma rotina alimentar a base de gordura, açúcares e industrializados. Eles ajudam a aumentar a pressão e não contribuem para saúde mental. Por isso, montar um cardápio com alimentos diversos e coloridos, naturais e orgânicos, é o ideal para quem quer começar a ter mais saúde e um corpo em forma. A dica é apostar em 3 tipos de frutas durante o dia em horários de lanche, e nas refeições principais ter, pelo menos, 2 tipos de verduras e legumes de diferentes cores, aliados à proteína.
  • Faça atividades físicas: que se manter em movimento ajuda na saúde, todo mundo já sabe. Mas você sabia que exercícios aeróbicos são excelentes para quem sofre de pressão alta? Pessoas que fazem exercícios diminuem consideravelmente o uso de medicamentos controlados para hipertensão. Além de controlar o peso e a pressão arterial, ajuda a diminuir taxas de gordura e açúcar no sangue, elevando o colesterol bom. A prática de atividades libera dopamina e serotonina no organismo, trazendo sensação de bem-estar e prazer, diminuindo a tensão emocional e aumentando a autoestima, tornando-se também, uma boa maneira de mandar o estresse e a ansiedade para longe.
  • Tenha uma rotina para dormir: a ansiedade pode levar à insônia, fazendo com que a falta de descanso correta afete o desempenho no dia a dia, mantendo o corpo em níveis de pressão elevada devido ao estresse e cansaço. Por isso, é importante estabelecer uma rotina para dormir, preparando o corpo e a mente para o descanso. Tente dormir cerca de 8 horas por dia, deitando-se e levantando sempre nos mesmos horários. Experimente deixar o celular e a televisão de lado cerca de 30 minutos antes de deitar, relaxando a mente e a fazendo sentir sono. Procure dormir em um ambiente escuro e calmo. São pequenos hábitos que tornarão a noite de sono muito mais eficaz.
  • Triptofano: esse é um aminoácido essencial produzido pelo organismo que regula mecanismos fisiológicos e ainda atua como precursor da serotonina, o hormônio do prazer e da felicidade. A falta de triptofano no organismo influência no comportamento alimentar, no apetite, no sono e no humor. Por isso, é importante estar em dia com esse aminoácido, pois ele ajuda no controle emocional, afastando o estresse e a ansiedade, fatores que aumentam a pressão arterial. O triptofano é encontrado em diversos alimentos ou em suplementos alimentares naturais em cápsulas, que ajudam a regular o emocional e as crises de insônia.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *